Departamentos de Saude Publica da América Latina

logo-vforo.gif

Avaliaçáo da adequaçáo e utilidade da informaçao fornecida numa rede de comunicaçao eletrónica em relaçao as atividades de ensino e pesquisa das Escolas e Departamentos de Saude Publica da América Latina.

Jose Iturri
Fundacao Oswaldo Cruz

IntroduçaoNa “I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública. Democracia e Equidade: Repensando a Saúde Pública” -realizada em Agosto de 1994, em homenagem aos 40 anos da ENSP / FIOCRUZ, contando com a promoçao da Associaçao Latino-americana de Escolas de Saúde Pública (ALAESP)- os relatórios dos grupos de discuss,,o apontaram para um conjunto de situaÁies e problemas no campo da Saúde Pública na América Latina e colocaram alternativas e sugesties. Dentre estas últimas assinalou-se explicitamente a import,ncia de desenvolver uma estratégia de trabalho em rede entre as Escolas e Departamentos de Saúde Pública da Regi,,o.

Por encargo da ALAESP, a ENSP assumiu a tarefa de iniciar a conformaçao de uma rede de telecomunicaçao eletrónica, orientada á promoçao de ensino e pesquisa, entre essas instituiÁies. Essa proposta comeÁou a ser desenvolvida por uma equipe de pesquisadores da Escola. Em princÌpio, esta rede utilizar. a chamada rede global INTERNET.

Neste projeto de pesquisa a atençao est. centrada na avaliaçao da potencialidade e limitaÁies da tecnologia de redes de telecomunicaçao eletrónica em relaçao á problem.tica de ensino e pesquisa em saúde pública e nas probabilidades dessa tecnologia contribuir a modificar para atual situaçao dessa problem.tica.

Especificamente, se estudar. a relaçao entre as informaÁies veiculadas mediante essa rede de comunicaçao e as necessidades concretas de informaçao de um conjunto de pesquisadores e educadores latino-americanos considerados especialistas em quatro .reas da Saúde Pública (formaçao de recursos humanos para o setor estatal de saúde, violÍncia e saúde, epidemiologia e controle de endemias -SIDA, tuberculose e doenÁa de Chagas-, polÌticas sociais em saúde). Se analisar. também o impacto dessa tecnologia sobre a utilizaçao -no interior da América Latina- de conhecimento produzido na própria regi,,o nessas .reas do saber.

Os produtos desta pesquisa ser,,o a primeira avaliaçao da adequaçao e utilidade da tecnologia de redes de comunicaçao eletrónica no ensino e pesquisa de Saúde Pública na regi,,o e contribuir,,o com uma metodologia de avaliaçao permanente deste tipo de ferramenta. Estes produtos visam melhorar a apropriaçao destas novas tecnologias adequando-as ás caracterÌsticas da regi,,o.

Antecedentes

Colocam-se antecedentes em dois aspectos: em primeiro lugar sobre a relaçao entre as redes de comunicaçao eletrónica e o campo da Saúde Pública e, em segundo lugar no que diz respeito á utilizaçao / apropriaçao de tecnologia na América Latina.

No referente ao campo da Saúde Pública, considera-se que algumas das etapas de produçao intelectual mais intensa da Saúde Pública latino-americana (por exemplo, as décadas de 70 e 80) podem ser interpretadas precisamente como parte da busca de abordagens, soluÁies e estratégias de incorporaçao teórico-metodológica e técnica com um perfil mais adequado ás caracterÌsticas da regi,,o. Nessa etapa conforma-se uma rede de relaÁies históricas, com base numa significativa din,mica de influÍncias recÌprocas na produçao intelectual das instituiÁies formadoras em Saúde Pública na regi,,o.

Porém, a dimens,,o de “rede de comunicaçao” desta teia de relaÁies parece estar insuficientemente desenvolvida, sendo ainda pouco densa (apesar das periódicas reuniies regionais) e é difÌcil encontrar evidÍncias de uma estratégia de trabalho em rede, como um traÁo constante da relaçao entre as instituiÁies.

Na “I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública. Democracia e Equidade: Repensando a Saúde Pública” -realizada em Agosto de 1994, em homenagem aos 40 anos da ENSP / FIOCRUZ- os relatórios dos grupos de discuss,,o apontaram para um conjunto de situaÁies e problemas no campo da Saúde Pública na América Latina e colocaram alternativas e sugesties. Estas constam nos “Relatos consolidados” dos grupos de discuss,,o da ConferÍncia (ver Anexo 1). Para os propósitos deste projeto ressaltam as seguintes recomendaÁies do Relato sobre o tema “A teoria e os desafios para a formaçao em Saúde Pública”:

“1. Organizar algún sistema de trabajo en redes (…) util para la coordinación, apoyo e intercambio de programas de Salud Pública en el interior del continente (…). Por esta via podrÌa lograrse el fortalecimento de los elementos mas débiles de la red, si se conociera el perfil de cada una de las Escuelas, la experiencia que cada una de ellas podrÌa ofrecer y las necesidades que reconoce. El intercambio de investigadores y docentes podrÌa favorecer .reas sensibles como metodologÌa, técnicas de enseÒanza y estratégias de vinculación con la población”.

“3. Fortalecer la investigación interdisciplin.ria (…)”.

“4. Promover la solidaridad entre las instituciones a través del intercambio de docentes e investigadores, becas de pasantÌa, investigaciones multicéntricas, circulación de información y documentos, publicaciones etc., contando con el apoyo de OPS, ALAESP, ASPH”.

“6. Estimular la auto-evaluación de los programas, la evaluación por pares (…)”.

No projeto para a conformaçao da rede de comunicaçao, em desenvolvimento pela ENSP, se aponta que as redes de telecomunicaÁies podem facilitar grandemente a realizaçao das referidas recomendaÁies, que tÍm como base a construçao, interc,mbio e gerenciamento de informaÁies. As redes podem, por exemplo, diminuir a exigÍncia de deslocamento de pesquisadores / professores, permitir o acesso imediato a bases de dados, artigos e documentos de trabalho ou viabilizar a participaçao via rede em pesquisas em andamento, facilitando a produçao e a difus,,o de conhecimento multidisciplinar e multi-institucional.

Deve ser salientado que o Brasil é mencionado, nos Relatos, como exemplo de experiÍncias de descentralizaçao de produçao de conhecimento, fazendo-se referÍncia á ENSP / FIOCRUZ, ABRASCO, CAPES e CNPq.

As particularidades da América Latina nos processos de utilizaçao das tecnologias em geral n,,o dizem apenas das relativas limitaÁies de acesso e de equipamentos na regi,,o. Nesse sentido, apesar da maciÁa contribuiçao da tecnologia ao desenvolvimento social, a incorporaçao pouco crÌtica de enfoques e ferramentas tem tido conseq[[cedilla]]Íncias negativas na regi,,o. Estas s,,o particularmente claras nas .reas relacionadas á saúde; como demonstra, por exemplo, o permanente debate sobre o custo e as dificuldades na alocaçao e acessibilidade de avanÁos diagnósticos ou terapÍuticos.

No caso especÌfico das .reas relacionadas com a inform.tica e a telecomunicaçao corre-se o risco de reproduzir essa apropriaçao tecnológica pouco crÌtica e sem uma adequada avaliaçao. Nestas .reas convergem diversos fatores que permitem apontar esse risco, entre esses fatores podemos mencionar:

– O evidente predomÌnio na produçao cientÌfica em geral, por um lado, das abordagens próximas das correntes neopositivistas e neofuncionalistas e, por outro lado, do conhecimento gerado nos paÌses desenvolvidos. A legitimidade que este predomÌnio outorga (predomÌnio absoluto no caso da inform.tica) dificulta uma apreciaçao mais objetiva da potencialidade e limitaÁies das ferramentas cientÌfico-tecnológicas nos paÌses subdesenvolvidos.

– Em segundo lugar, o enfoque de mercado e a estratégia de publicidade com as quais essas novas ferramentas s,,o apresentadas (colocando-as como “pacotes de soluÁies” ou melhoras definitivas, j. prontas para sua aplicaçao, nos mais diversos problemas,).

– Em terceiro lugar, no caso especÌfico das redes de telecomunicaçao eletrónica (em especial sob as denominaÁies de super-rodovias de informaçao e INTERNET) existe nos paÌses desenvolvidos uma crescente experiÍncia na sua utilizaçao nas .reas da pesquisa e do ensino que apontam suas grandes potencialidade mas também suas significativas limitaÁies atuais (dentre elas: dificuldades para sua utilizaçao por usu.rios n,,o acostumados a trabalhar com computadores, acúmulo de uma grande massa de informaçao irrelevante, dificuldade para encontrar informaçao útil para tarefas concretas, pouco desenvolvimento de aplicaÁies educacionais, inexistÍncia de controles de qualidade e de confiabilidade da informaçao introduzida nas redes).

Deve ser destacado que nas experiÍncias dos paÌses desenvolvidos o problema principal em múltiplas .reas do saber n,,o é a ausÍncia de fontes de informaçao nas redes de telecomunicaçao sen,,o o r.pido ritmo de acumulaçao da informaçao ofertada. Por outro lado, ainda nos paÌses desenvolvidos, existe a necessidade de desenvolver metodologias de avaliaçao das distintas dimensies (adequaçao, impacto, qualidade, acessibilidade) desta tecnologia. Conhece-se pouco das din,micas de utilizaçao da informaçao veiculada nas redes de comunicaçao eletrónica.

O crescimento explosivo da tecnologia de redes de telecomunicaçao[1] tem j. refletido na América Latina. No terceiro trimestre de ’94 a regi,,o apresentou o maior crescimento mundial em número de instituiÁies ligadas á INTERNET; a maior parte destas s,,o instituiÁies acadÍmicas. A tendÍncia crescente é de uma divulgaçao ainda maior. Deve-se anotar que o Brasil é o segundo paÌs latino-americano em número de instituiÁies ligadas a esta rede[2].

Porém, tomando como referente a situaçao da ENSP, pode-se considerar que na atualidade os profissionais da Saúde Pública ainda est,,o pouco familiarizados com as atividades de redes de telecomunicaçao eletrónica. Esta situaçao pode facilitar o estudo da introduçao e disseminaçao desta tecnologia na .rea.

Por último, devido a multiplicidade de .reas de conhecimento no campo da Saúde Pública e o car.ter de estudo de caso desta pesquisa, se priorizam um primeiro grupo de .reas. Para isto se revisaram dois estudos sobre o campo da Saúde Pública na regi,,o (em especial o trabalho de Adolfo Chorny), se analisaram os Relatos dos grupos de discuss,,o da antes mencionada ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública e se revisaram os volumes dos anos 1993-94 de trÍs publicaÁies consideradas de alcance latino-americano (Educación Médica y Salud / OPS, Cuadernos Médico-Sociales / Universidad del Ros.rio, Argentina e os Cadernos de Saúde Pública / ENSP-FIOCRUZ). Procurou-se identificar, em primeiro lugar, algumas das caracterÌsticas do ensino e pesquisa nas Escolas / Departamentos e em segundo lugar, a opini,,o de especialistas sobre tendÍncias na sociedade latino-americana que se perfilam como demandas para a Saúde Pública da regi,,o nos próximos anos. Desta forma se definiram quatro .reas como objetos deste estudo: formaçao de recursos humanos para o setor estatal de saúde, violÍncia e saúde, epidemiologia e controle de endemias (SIDA, tuberculose e doenÁa de Chagas) e polÌticas sociais em saúde.

Justificativas:

Considerando os antecedentes assinalados e o fato da rede latino-americana de comunicaçao de Saúde Pública estar em processo de construçao, este projeto de pesquisa oferece possibilidades de:

– Estruturar instrumentos de avaliaçao próprios da rede e adaptados a sua din,mica.

– Melhorar a efetividade da rede, facilitando o fornecimento de informaçao relevante e adequada ás necessidades de pesquisadores e educadores da .rea de Saúde Pública.

– Conhecer melhor as singularidades da regi,,o no processo hegemónico da “globalizaçao” (com as ditas super-rodovias de informaçao como uma de suas estratégias de desenvolvimento).

Por outro lado, tendo em consideraçao que n,,o se conhece informaçao sobre o impacto da tecnologia de redes de comunicaçao eletrónica na sociedade, e nos campos da ciÍncia e academia latino-americana, os produtos desta pesquisa ser,,o inéditos na produçao cientÌfica da regi,,o.

Objetivo geral

Contribuir ao processo de conformaçao de uma rede latino-americana de ensino e pesquisa em Saúde Pública, desenvolvendo metodologias e instrumentos para avaliaçao da relaçao entre a informaçao veiculada na rede e as necessidades reais de informaçao de um conjunto de especialistas em quatro .reas da Saúde Pública (formaçao de recursos humanos para o setor estatal de saúde, epidemiologia e controle de endemias, violÍncia e saúde, polÌticas sociais em saúde) nas suas atividades de ensino e pesquisa.

Objetivos especÌficos

1. Comparar a utilizaçao de informaçao cientÌfica proveniente das fontes j. estabelecidas (bibliotecas, compra de livros, consultas e empréstimos com pares, assistÍncia a eventos) e aquela proveniente da rede de telecomunicaçao.

2. Identificar os fatores que condicionam a utilizaçao de informaçao cientÌfica proveniente da rede de telecomunicaçao e que dependam da organizaçao e tipo de conteúdos viabilizados nela.

3. Analisar a utilizaçao de informaçao obtida na rede de telecomunicaçao nos processos de produçao de conhecimento e ensino desenvolvidos pelos especialistas sujeitos do estudo.

4. Caracterizar o processo de aproximaçao e apropriaçao da tecnologia de rede de telecomunicaçao experimentado pelos especialistas sujeitos do estudo.

Perguntas que a pesquisa pretende responder:

1. Qual é a relaçao que se estabelece entre as necessidades de informaçao prevalecentes nas atividades de ensino e pesquisa nas .reas escolhidas da Saúde Pública na América Latina e a tecnologia de tipo rede de comunicaçao eletrónica, e as informaÁies que ela fornece?

(“A rede” tem a ver com essas necessidade? De que forma?)

2. Qual é a relaçao entre o processo de produçao de conhecimento nas atividades de ensino e pesquisa nas .reas escolhidas da Saúde Pública da América Latina e a informaçao oferecida pela tecnologia de rede de comunicaçao eletrónica?

(“A rede” influencia na produçao de conhecimento? De que forma?)

3. De que maneira se aproximam da tecnologia analisada os sujeitos de estudo? De que maneira percebem, instrumentalizam e interiorizam essa tecnologia?

Produtos esperados:

1. Uma ferramenta de avaliaçao (metodologia e instrumentos) que permita conhecer a adequaçao e utilidade da informaçao fornecida na rede de telecomunicaçao.

2. Um conjunto de estratégias e aÁies que modifique a organizaçao e os conteúdos da rede adaptando-os ás necessidades de informaçao dos pesquisadores e professores usu.rios.

3. Uma an.lise do processo de introduçao de uma nova tecnologia no meio cientÌfico latino-americano.

Metodologia

a. Breve descriçao do projeto:

Trata-se de estudo de caso, com duraçao de dois anos, envolvendo 16 participantes.

A pesquisa combinar. a utilizaçao da abordagens qualitativa (aplicada á caracterizaçao dos processos de aproximaçao e apropriaçao da tecnologia -como processos significantes- pelos sujeitos de estudo e á definiçao e an.lise das representaÁies que eles elaboram a respeito da rede e da informaçao viabilizada nela) e quantitativa (na an.lise das freq[[cedilla]]Íncias e mudanÁas nas freq[[cedilla]]Íncias, patries de utilizaçao -por tipo de informaçao, por etapas na produçao de conhecimento- das diversas fontes de informaçao).

b. Pressupostos operacionais:

– Os pesquisadores e professores de saúde pública considerados especialistas nas .reas escolhidas comeÁaram, no decorrer dos próximos dois anos, a utilizar de maneira crescente a tecnologia de redes de telecomunicaçao eletrónica.

– Devido a atual estrutura das redes de telecomunicaçao (em particular das redes globais tipo INTERNET) a quantidade de informaçao veiculada na rede de telecomunicaçao crescer. de maneira continua e eventualmente dificultar. a identificaçao de fontes de informaçao relevante o acesso a conteúdos potencialmente úteis.

– Devido a atual din,mica da pesquisa e ensino da Saúde Pública os profissionais latino-americanos tÍm dificuldades para utilizarem informaçao produzida na regi,,o.

– Os requerimentos de informaçao s,,o diferenciados entre as distintas .reas priorizadas; as disciplinas mais próximas das .reas biomédicas s,,o mais favorecidas pela atual oferta de informaçao nas redes de telecomunicaçao.

– A escassa familiaridade dos profissionais da Saúde Pública com a tecnologia de rede de telecomunicaçao (dependente da familiaridade com facilidades de computaçao e de equipamento relativamente sofisticado) ser. um obst.culo a ser superado para melhorar seu aproveitamento.

c. Etapas da pesquisa:

1. Elaboraçao da metodologia inicial de avaliaçao

2. Teste piloto da metodologia na ENSP

3. Identificaçao e convite aos sujeitos de estudo:

3.1. Identificaçao de quatro especialistas latino-americanos em cada .rea priorizada (total: 16 sujeitos de estudo)

3.2. Convite a participar do estudo / substituiçao dos especialistas que recusam participar

4. Diagnóstico (utilizando a metodologia inicial)

4.1. Caracterizaçao inicial das necessidades de informaçao cientÌfica do conjunto de especialistas e das fontes de informaçao que atualmente utilizam

4.2. Diagnóstico do conhecimento e utilizaçao de redes de telecomunicaçao eletrónica pelos especialistas identificados

4.3. Caracterizaçao qualitativa da aproximaçao e contato inicial dos sujeitos de estudo com a tecnologia estudada

5. Divulgaçao e promoçao permanente do uso da rede de telecomunicaçao entre os especialistas, visando aumentar sua utilizaçao.

6. Seguimento da din,mica de utilizaçao de informaçao

6.1. AvaliaÁies trimestrais das mudanÁas na utilizaçao de informaçao

6.2. AvaliaÁies trimestrais da utilizaçao da informaçao obtida via rede de telecomunicaçao nos processos de produçao de conhecimento e ensino desenvolvidos pelos sujeitos de estudo.

6.3. Avaliaçao semestral do processo de aproximaçao e apropriaçao da tecnologia de rede

6.4. ModificaÁies da metodologia inicial de avaliaçao

7. An.lise semestral da informaçao / Elaboraçao de relatórios semestrais

8. Elaboraçao de relatório final

d. Indicadores

Entre os elementos utilizados como indicadores quantitativos se considerar.:

Para atividades de pesquisa:

Número de sujeitos de estudo que utilizam a tecnologia de redes de telecomunicaçao eletrónica.

Entre aqueles que utilizam as redes se analisar.:

Freq[[cedilla]]Íncia de documentos utilizados nas etapas de pesquisa (projeto, definiçao de marco teórico, trabalho de campo etc).

Estes documentos ser,,o classificados segundo tipo de informaçao que fornecem (teórica, teórico-metodológica, dados etc.), tipo de publicaçao (livro, revista, bases de dados etc.), origem da publicaçao (nacional, latinoamericana etc.), import,ncia relativa para o processo de pesquisa.

Se classificar. os anteriores documentos segundo a maneira na qual a rede influencia na sua obtençao.

A rede n,,o influencia -obtido mediante outras fontes de informaçao-; se tomou conhecimento do documento mediante a rede; se obteve o documento via rede etc.

Informaçao necessaria / importante, n,,o accesÌvel mediante outras fontes e que se tentou obter mediante a rede e n,,o se consegiui.

Informaçao necessaria / importante, n,,o accesÌvel mediante outras fontes e que se obteve mediante a rede.

Para atividades de ensino:

Número de educadores que utilizam a tecnologia de redes de telecomunicaçao eletrónica

Entre aqueles que utilizam as redes se analisar.:

Freq[[cedilla]]Íncia de documentos utilizados nas etapas do trabalho educativo (planejamento / programaçao, execuçao, avaliaçao etc.).

Os indicadores a seguir s,,o similares aos utilizados nas atividades de pesquisa.

Bibliografia

ALAESP – Secretaria Ejecutiva. ALAESP 2000. Propuesta esquem.tica de Desarrollo (fase de consulta). S,,o Paulo, 1992, mimeo. 12pp

CHORNY, A. Comunicaçao pessoal. Set’ 1994.

ENSP / FIOCRUZ. I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública (trÌptico informativo). 1994a.

ENSP / FIOCRUZ. Relato consolidado de los grupos de discusión sobre el tema: Reformas contempor.neas en el campo de la salud; desfios para la Salud Pública. I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública, Rio de Janeiro. mimeo, 1994b.

ENSP / FIOCRUZ. Relato consolidado de los grupos de discusión sobre el tema: La pr.ctica en Salud Pública y los desafios para la educación. I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública, Rio de Janeiro. mimeo, 1994c.

ENSP / FIOCRUZ. Relato consolidado de los grupos de discusión sobre el tema: La teorÌa y los desafÌos para la formación en Salud Pública. I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública, Rio de Janeiro. mimeo, 1994d.

HARKNESS CONNELL, T. & FRANKLIN, C. “The Internet: Educational Issues”. Library Trends 42 (4): 608-625, 1994.

LA PORTE, R. “Toward Global Public Health Training throuhg the Internet”. British Medical Journal; in press, August, 1994 (distribuido em vers,,o mimeo durante a I ConferÍncia Pan-Americana de Educaçao em Saúde Pública, RJ, 1994)

LAQUEY, T. and RYER, J. O manual da Internet: Um guia introdutório para acesso ás redes globais. Rio de Janeiro, Campus, 1994. 270pp.

NUNES, E. (Ed.). Ciencias Sociales y Salud en la América Latina. Tendencias y perspectivas. Montevideo, OPS-CIESU, 1986.

McCLURE, C. “User-Based Data Collection Techniques and Strategies for Evaluating Networked Information Services”. Library Trends 42 (4): 591-607, 1994.

OPS. “Antecedentes de las reuniones de cooperación ALAESP / ASPH / OPS”. Educación Médica y Salud 22 (4): 375-382, 1988.

SABROZA, P. Saúde Pública: Procurando os limites da crise. ENSP / FIOCRUZ, mimeo, 1994. 17pp

WALDROP, M. “Culture Shock on the Networks”. Science 265: 879-881, 1994.

WALDROP, M. “Software Agents Prepare to Sift the Riches of Cyberspace”. Science 265: 882-883, 1994.

WALKER, T. Introduction. Library Trends 42 (4): 585-590, 1994.



Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: